Resultados Parciais

LENAD_2

 

Devido a sua natureza hidrossolúvel, a cocaína pode ser usada por qualquer via de administração. O crack, a merla e o oxi (ou pasta base) são apresentações da cocaína para serem fumadas, enquanto a cocaína em pó é utilizada pela via intranasal, podendo também ser injetada na corrente sanguínea.

Quase 6 milhões de brasileiros (4% da população adulta) já experimentaram alguma apresentação de cocaína na vida. Este índice foi de 3% entre adolescentes , representando 442 mil jovens. No último ano, a prevalência de uso dessa droga atingiu 2,6 milhões de adultos (2%) e 244 mil adolescentes (2%).

Cocaina+Crack

 

A cocaína usada pela via intranasal é a mais comum, já tendo sido experimentada por 4% dos adultos, pouco mais de 5 milhões de pessoas, enquanto 2% a usou desta forma no último ano, representando 2.3 milhões de pessoas. Já entre adolescentes o uso é menor, sendo de menos de 2% tanto no uso na vida quanto nos últimos 12 meses representando 316 e 226 mil jovens respectivamente.

 

CocaNasal

 

 

Aproximadamente 2 milhões de brasileiros já usou cocaína fumada (crack/merla e oxi) pelo menos uma vez na vida – 1.4% dos adultos e 1% dos jovens. Um em cada cem adultos usou crack no último ano, representando 1 milhão de pessoas. O uso de cocaína fumada na adolescência foi mais baixo, 1% para o uso na vida (150 mil jovens) e 0.2% de uso no último ano, cerca de 18 mil pessoas.

Crack

 

A idade de experimentação é um indicador importante, uma vez que estudos mostram que há uma relação entre a precocidade do uso e o aumento do risco de desenvolvimento de dependência e de outras doenças psiquiátricas. Constatamos que quase metade dos usuários (45%) experimentaram cocaína pela primeira vez antes dos 18 anos de idade.

coca_onset

 

Quanto as diferenças entre as regiões brasileiras, vimos que a percentagem de usuários de cocaína se mantém constante entre as regiões (Norte=1.9%; Nordeste= 2.1%; Sudeste=2.2% e Centro-Oeste=2.6%), com a exceção da região Sul que apresenta o menor índice (0.7%). Entretanto, quanto aos números absolutos de usuários, o Sudeste concentra quase a metade dos usuários do país com 1.4 milhões de indivíduos tendo usado a droga no último ano.

 

 

coca_regiaoCocaRegioes

 

SP_Municipios

O processo de amostragem do LENAD permite a representatividade das 5 regiões do país e do estado de São Paulo.

Estado de São Paulo:

Para obter resultados específicos sobre o Estado de São Paulo o Segundo LENAD realizou uma “sobre-amostra” permitindo que os dados fossem representativos deste estado.

Metodologia:

  • 40 municípios sorteados no Estado de São Paulo
  • Amostra de 1160 participantes
  • 250 adolescentes (14 até 18 anos)
  • 910 adultos (18 anos ou mais)
  • Índice de resposta de 77%

 

Síntese dos Resultados:

  • 35% experimentaram algum tipo de apresentação de cocaína antes dos 18 anos de idade
  • 35.6% de dependentes entre os usuários de SP
  • 29% entre os usuários
  • 74% entre AS usuárias
  • No país = 46% homens VERSUS 57% mulheres
  • PS: é comum proporção maior de mulheres dependentes – embora tenham mais homens usuários
  • 36% usam todo dia ou mais de 2x/semana
  • 2% dos entrevistados procuraram tratamento
  • 13% procuraram tratamento entre os usuários de cocaína

 

CocaSP

 

 

 

CrackSP

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MunicipiosNE

Região Nordeste:

Síntese dos Resultados da Região Nordeste

  • 36% dos usuários do nordeste iniciaram o uso antes dos 18 anos
    • X 45% no brasil como um todo
  • 54% dos usuários nordestinos apresentam dependência de cocaína.
    • X 48% no brasil como um todo
  • 65% dos usuários nordestinos consideram fácil conseguir cocaína
    • X 78% no Brasil como um todo
  • 26% dos usuários nordestinos venderam alguma parte da cocaína que possuíam.
    • X 10% no Brasil como um todo

 

 

 

CocrackNE

 

 

 

 

 

CrackNE

 

Região Sul:

Observou-se que o consumo de cocaína aspirada no último ano na região sul está muito abaixo das outras regiões do Brasil embora a prevalência de experimentação (uso na vida) seja semelhante.

CocaSul

 

Todavia, o consumo de ecstasy na região sul é o dobro do resto do país, tanto quanto experimentação quanto no uso no último ano.

Levantamos a hipótese de que haja uma substituição de substâncias, uma tendência já observada em outros países.

 

EcstsySul

 

O Consumo de cocaína e crack no Brasil em relação a outros países do mundo:

É sabido que o uso de cocaína está diminuindo gradativamente nos países mais desenvolvidos. Todavia a OMS constatou recentemente que esta redução não ocorre em países emergentes, onde o consumo mostra uma tendência de aumento – o que parece estar acontecendo no Brasil.

Nosso estudo mostrou que  nosso país representa o segundo maior mercado de cocaína do mundo quando se trata de número absoluto de usuários. O Brasil representa 20% do consumo mundial e é o maior mercado de crack do mundo.

Cocamundo

 

 

coca_mundo